SPLA : Portal da diversidade cultural
Moz'Art

Projectos no Papel - Unbuilt Works

Gênero : Comunicados
Contacto Camoes
Rúbrica : Arquitetura
Publicado em : 16/02/2017
Fonte : Instituto Camoes

Compartilhe :

A exposição Projectos no Papel de José Forjaz e José Forjaz Arquitectos inaugura no dia 22 de fevereiro, às 18h00, no Camões – Centro Cultural Português em Maputo e mostra, pela primeira vez publicamente, quarenta projetos não construídos de José Forjaz e da equipa José Forjaz Arquitectos. Abrangendo um arco temporal de 50 anos, Projectos no Papel começa com o trabalho concebido para a Cooperativa Agrícola na Granja de Mourão (Alentejo, Portugal, 1961/62) e termina com a Galeria Nacional das Artes (Maputo, 2015), dando a conhecer projetos concebidos para vários locais e diferentes países, de Moçambique a Portugal, passando por Angola e pelo Japão, entre outros. Os 40 projetos selecionados estão agrupados em quatro temas: Planos, praças e monumentos; Equipamento público; Arquitetura residencial e Concursos.
A motivação e as razões para esta exposição estão explicitadas no texto de abertura: "Produzimos centenas de projectos e a todos tentámos sempre dedicar igual interesse, esforço, sofrimento e empenho. (…) No seu conjunto [os projectos não construídos] representam uma percentagem importante de todo o trabalho feito e, em muitos casos, têm um valor único e particular no que reflectem de procura de novas soluções técnicas, espaciais ou formais. Acreditamos que, ao mostrá-los poderão, estes projectos, ter algum valor didáctico no que reflectem e como demonstram o esforço de uma equipa de trabalho e de uma vida dedicada à arquitectura."
Projectos no Papel enquadra-se na linha de programação Pensar a Cidade desenvolvida pelo Camões – Centro Cultural Português em Maputo, no âmbito da qual foram já apresentadas em Maputo, em setembro de 2015, a exposição Oscilações do arquiteto português Eduardo Souto de Moura e, em novembro de 2014, a exposição de fotografia Paisagens Interiores de Filipe Branquinho. No ano em que se celebram os 130 anos da Cidade de Maputo e no final das comemorações dos 30 anos da Faculdade de Arquitetura e Planeamento Físico da Universidade Eduardo Mondlane, Projectos no Papel é também um convite para reflectirmos sobre o espaço onde vivemos, a cidade que habitamos e que perspectivamos para o futuro. Nesse sentido, está prevista uma conversa aberta ao público, a decorrer no mês de Março, no Camões em Maputo. A exposição Projectos no Papel é acompanhada de um catálogo bilingue (Português/Inglês), com textos de João Paulo Borges Coelho e de António Cabrita e desenho gráfico do Estúdio Anima. Esta exposição estará patente no Camões – Centro Cultural Português em Maputo entre 22 de fevereiro e 24 de março. Em seguida, segue viagem para a Beira, onde poderá ser visitada no Camões – Centro Cultural Português Pólo da Beira, de 26 de abril a 2 de junho de 2017. A iniciativa Projectos no Papel de José Forjaz e José Forjaz Arquitectos conta com o apoio do BCI, da Kioske Digital e da Tropigália.
Habitações pré-fabricadas para o Banco Mundial. © José Forjaz Arquitectos

Mais informações

Deixe um comentário !

Deixe-nos as suas impressões, comentários, sugestões, para melhorar o novo web site do Sulplaneta. Não hesite a reportar qualquer bug que podia encontrar.

Parceiros

  • Arterial network
  • Iverca