SPLA : Portal da diversidade cultural
Moz'Art

Descanse em Paz "FEDO"

© Ivan Laranjeira
Publicado em : 18/06/2014
Fonte : Guerra Manuel

O Funeral de Alfredo "Fedo" Caliano sera realizado as 10:30hrs,19 de Junho, Quinta-feira, no Cemiterio de Lhanguene, antecedido de velorio, na capela do Hospital Central de Maputo, as 09:00hrs.

ALFREDO CALIANO, mais conhecido por FÊDO. Mafalalense dos quatro costados, nado e criado neste bairro há 71 anos, Fêdo viu evoluir o bairro, os seus habitantes, o cenário em volta, com amor e paixão. Fêdo praticante de Pesos e halteres, basquetebol, atletismo, ginástica, futebol é, talvez, o mais eclético desportista moçambicano de sempre. Praticante empenhado, federado, distinguiu-se nas modalidades em que se envolveu tendo conquistado troféus que o atestam como um dos desportistas eméritos deste País.
Fêdo foi recordista no atletismo na especialidade de salto à vara, na época em que a vara não era de fibra – era de alumínio. Disputou com Florival Silva, atleta do Sporting de Lourenço Marques interessantes duelos. Como futebolista no Munhuanense Azar foi dos seus melhores ponta-de-lança tenho ganho a taça do melhor marcador designada de Taça Chiclets na longíqua década de 60. Como ginasta, actividade que elege como do seu coração, foi dos melhores na execução de difíceis números como o do Cristo na ginástica aplicada. De sublinhar que além destas actividades Fêdo distinguiu-se como exímio executante do folclore moçambicano particularmente nas danças Xigubo, N'fena e Marrabenta na colectividade da Associação Africana, ali hoje Matchedje no Alto-Maé, na companhia da eterna presença de Elarne Tajú, sua esposa.
Contemporâneo de Mussá Tembe e Flora Bruheim
Na ginástica que conquistara nas terras da então Metrópole, em Portugal, em 1963, elevado prestigio, Fêdo era contemporâneo de outros exímios ginastas como Mussá Tembe (outro folclorista), Flora Bruheim (Esposa do Pantera Negra – Eusébio), Arlindo Correia, Adriano Piuza, Craveirinha (filho), Chiquinho, Águeda Caliano, Yolanda Tajú e outros. Nesta modalidade, sob a batuta do já falecido Nuno Abranches de Sousa, Fêdo era exímio no salto mortal, cavalo de acção, barra fixa e Argolas (O Famoso Cristo). Nos Pesos e Halteres, modalidade que se praticava nos quintais da sua casa e entusiasmou muitos Mafalalenses, Fêdo defrontou figuras gradas de então como Sebastião Ferro, por exemplo. O testemunho está passado para o seu sobrinho Nico Caliano. No Atletismo para além da especialidade da vara, Fêdo envolvia-se em provas de velocidade – 100 e 200metros com atletas da estirpe dum Sérgio Tomé, Cagica Bernardo, Cândido Coelho e Magalhães. O seu recorde de então era de 4, 05 Metros na vara.
Fêdo Vitima do Apartheid
Fêdo evoluía nas equipas juvenis de futebol do desportivo na década de 60 e elas ganham uma digressão para a República da África do Sul. Como indivíduo de cor Fêdo não podia integrar estas equipas. No entanto, houvera promessa de que jogadores na sua condição viajariam como turistas. Tal não aconteceu…
Sob a mão do seu Irmão Henrique também jogador do Desportivo ambos abandonam o clube  e ingressam no Munhuanense Azar aonde viria a notabilizar-se como Ponta-de-lança. Registre-se que, nessa altura Fêdo tinha 15 anos.
FÊDO Mafalalense
Fêdo não se transferiu da sua Mafalala, bairro pitoresco, para outras urbes. Fiel a si próprio e aos seus continua na sua Mafalala, reconstruiu a sua residência sendo dum acolhimento e conforto notável.
 

 

 
 
 

Deixe um comentário !

Deixe-nos as suas impressões, comentários, sugestões, para melhorar o novo web site do Sulplaneta. Não hesite a reportar qualquer bug que podia encontrar.

Parceiros

  • Arterial network
  • Iverca